Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/10/20 às 18h41 - Atualizado em 20/10/20 às 11h45

Atenção redobrada em Vicente Pires

COMPARTILHAR

O Governo do Distrito Federal está presente para reduzir contratempos com chuvas em Vicente Pires, especialmente nas regiões que ainda recebem obras, a fim de amenizar o sofrimento da população. De toda a cidade, 90% da urbanização está executada e há apenas três trechos com pistas abertas. Com a chegada do período chuvoso, a atuação nesses pontos é reforçada para garantir a segurança da comunidade no terreno enlameado.

 

Administrador regional de Vicente Pires, Daniel de Castro lembra que toda obra causa transtornos, mas o objetivo é chegar à solução definitiva. “Desde a semana passada estamos com equipes e maquinário nos pontos de necessidade. O que tiver de problemas vamos resolver pontualmente. O GDF está trabalhando para acabar com contratempos. Já tivemos 11 ruas abertas ao mesmo tempo e hoje são pequenos trechos”, explicou.

 

No momento, há obras de drenagem em andamento nas ruas 4A e 12, além de serviços de pavimentação nas ruas 4A, 8 e 12 (veja detalhes abaixo). Ponto com maior atenção nesta segunda-feira (19) é a Rua 12. De acordo com a Secretaria de Obras e Infraestrutura, o cronograma de intervenções na via está em dia e o período chuvoso não atrapalha a execução em andamento das ações de drenagem e pavimentação.

 

Por causa da escavação necessária para a instalação das manilhas, o terreno fica mexido e, em virtude das chuvas dos últimos dias, escorregadio e com atoleiros. Nesse cenário, foi registrado um incidente envolvendo uma caminhonete e, para garantir a segurança de motoristas e pedestres, o trecho será interditado e ficará disponível apenas para os moradores dos condomínios próximos.

 

“As chuvas chegaram e com elas alguns transtornos comuns para uma cidade em obras, como é o caso de Vicente Pires. Pedimos desculpas à população, mas ela pode ter certeza de que neste período chuvoso os problemas tradicionalmente enfrentados por comerciantes e moradores serão muito menores que no passado”, afirma o secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho.

 

Ele lembra que o sistema de drenagem está praticamente concluído e quase a totalidade das principais vias da região está asfaltada. “Reforçamos nosso compromisso de que tudo aquilo que estiver previsto nos atuais contratos em vigor será concluído em dezembro deste ano”, ressalta.

 

Urbanização

 

As obras de infraestrutura para a cidade – que incluem construção de galerias de águas pluviais, lagoas de detenção, calçadas, asfalto – foram intensificadas pela atual gestão a partir de maio de 2019, quando uma força-tarefa composta por 11 secretarias e várias empresas públicas chegou a Vicente Pires para mudar o ritmo dos serviços. Com investimento de R$ 542 milhões, estão 90% executadas.

 

Só em galerias de águas pluviais são investidos R$ 16,3 milhões, com o objetivo de evitar alagamentos em períodos chuvosos. Além de prevenir enchentes, a obra contribuiu, até agora, para a geração de emprego e renda dando 800 oportunidades diretas e indiretas.

 

Acompanhe o andamento das obras rua por rua:

 

Rua 1 (rua do Jóquei) – Serviços de drenagem, pavimentação e instalação de calçadas e meios fios concluídos.

 

Rua 3 – Serviços de drenagem, pavimentação e instalação de meios-fios concluídos.

 

Rua 3B – Serviços de drenagem, pavimentação e instalação de meios-fios concluídos. A construção das calçadas está em andamento, assim como a sinalização vertical e horizontal da via.

 

Rua 3C – Serviços de drenagem, pavimentação e instalação de meios-fios concluídos. A construção das calçadas está em andamento, assim como a sinalização vertical e horizontal da via.

 

Rua 4 – Serviços de drenagem, pavimentação e instalação de meios-fios concluídos. No momento, a empresa Artec executa a construção das calçadas.

 

Rua 4A – No momento, a empresa Artec trabalha em duas frentes. Nas proximidades da feira do produtor está sendo instalada a tubulação da rede de drenagem, razão pela qual valas profundas encontram-se abertas; outra frente trabalha na pavimentação da via que passa ao lado da administração regional.

 

Rua 4B (rua da delegacia) – Serviços de drenagem, pavimentação e instalação de calçadas e meios fios concluídos.

 

Rua 4C (rua da Faculdade Mauá) – Serviços de drenagem, pavimentação e instalação de calçadas e meios-fios concluídos.

 

Rua 4D – Serviços de drenagem e pavimentação concluídos.

 

Rua do Sicoob – Serviços de drenagem e pavimentação concluídos.

 

Rua 5 – Os serviços de drenagem e pavimentação previstos em contrato estão concluídos. Parte dos serviços foi executada pelo DER. Está em andamento processo licitatório para a contratação do remanescente de obra.

 

Rua 6 – Os serviços de drenagem e pavimentação previstos em contrato estão concluídos. No momento, a empresa Artec executa a construção de calçadas. A conclusão desse serviço está prevista para a segunda quinzena de agosto. Está em andamento processo licitatório para a contratação do remanescente de obra.

 

Rua 7 – Serviços de drenagem e pavimentação concluídos. No momento, a empresa trabalha na instalação das calçadas e dos meios-fios.

 

Rua 8 – No momento está sendo executada a pavimentação asfáltica de parte da via. Está em andamento processo licitatório para a contratação do remanescente de obra.

 

Rua 10 – Os serviços de drenagem e pavimentação previstos em contrato estão concluídos. Parte dos serviços foram executados pelo DER e pela Novacap. Está em andamento processo licitatório para a contratação do remanescente de obra.

 

Rua 12 – Obras de drenagem e terraplanagem de 2,6 km dos 3,2 km da via em andamento. A previsão é de que esses serviços estejam concluídos em dezembro deste ano. Paralelamente, está sendo executada pavimentação asfáltica nos trechos em que a instalação das manilhas da drenagem foi concluída. Está em andamento processo licitatório para a contratação do remanescente de obra.

 

Colônia Agrícola Samambaia – O contrato do Lote 2, que contempla a área, será licitado novamente. O projeto está sendo readequado para a realidade do local, uma vez que o projeto original é de 2008. A licitação para contratação de empresa responsável pela sondagem da região está em andamento.

 

Lagoas de detenção – O projeto prevê a construção de 22 lagoas (16 estão concluídas) e 85 dissipadores (40 estão finalizados).