Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/03/20 às 14h31 - Atualizado em 24/03/20 às 14h33

Drenagem no Setor de Inflamáveis está 51% executada

COMPARTILHAR

Essencial para a segurança de comerciantes e usuários do Setor de Abastecimento e Indústria (SIA), as obras de construção da via de ligação do Setor de Inflamáveis, iniciadas em outubro de 2019, estão com 51% dos serviços de drenagem executados, o equivalente a 2.120 metros dos 4.400 previstos. Além disso, foram executados 148,5 metros da rede de 400 milímetros, com 23 ramais, e instalados 32 pontos de visitação.

 

Até o momento, a obra não foi afetada por medidas extraordinárias em função da pandemia do coronavírus, o agente patológico causador da Covid-19, doença que avança em todo o mundo.

 

“A secretaria não tem qualquer ingerência sobre o funcionamento ou suspensão temporária dos serviços da empresa contratada. Temos um diálogo permanente e diário, tanto para discussão do planejamento de obra, como para acatar decisões necessárias para preservar a saúde de todos“, ressalta o secretário de Obras do GDF, Luciano Carvalho.

 

“O andamento está de acordo com o cronograma estabelecido. Após a conclusão da topografia, foi iniciada a drenagem e a expectativa é concluí-la ainda no primeiro semestre”, explica o subsecretário de Fiscalização e Acompanhamento de Obras do GDF, Ricardo Terenzi.

 

Saiba mais

 

Além da drenagem, será construída a continuidade das vias já existentes (IN-1 e IN-2), seguindo paralelamente à via férrea até o Conjunto Lúcio Costa, onde se incorporam à via marginal da Estrada Parque Taguatinga (EPTG). Cada uma das duas novas vias terá duas faixas de rolamento (mão dupla), com 7 metros de largura, calçadas e ciclovia, em uma extensão total de 3,7 quilômetros.

 

A via de ligação servirá principalmente para evasão e acesso do Corpo de Bombeiros. Um incêndio no setor, por menor que seja, é capaz de trazer consequências catastróficas para Cidade Estrutural, Cidade do Automóvel, Cruzeiro, Octogonal, Lúcio Costa, Guará e Vicente Pires. Além disso, um incidente dessa natureza comprometeria o abastecimento de combustível e gás de cozinha na capital do país.