Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/05/20 às 14h16 - Atualizado em 6/05/20 às 14h18

Parceria garante recursos para as obras da Via de Ligação do Setor de Inflamáveis

COMPARTILHAR

Essencial para a segurança de comerciantes e usuários do Setor de Abastecimento e Indústria (SIA) , as obras de construção da Via de ligação do Setor de Inflamáveis, iniciadas em outubro de 2019, são fruto de convênio firmado entre a Terracap e a Secretaria de Obras no valor de R$ 10.132.497,91. Pelo acordo, compete à empresa alocar os recursos financeiros para a execução dos serviços. À SODF cabe realizar as obras.

 

Até o momento, foram executados 51% dos serviços de drenagem previstos no projeto. O secretário de Obras do GDF, Luciano Carvalho, destaca que esta obra é de suma importância para a cidade. “Vamos melhorar e trafegabilidade no local”, afirma. “Em virtude das chuvas dos últimos meses, a obra andou em ritmo mais lento. Com a chegada da estiagem, vamos acelerar os serviços para que possamos concluir as obras no prazo previsto”, acrescenta.

 

A Terracap tem importante papel na realização desta importante obra para a cidade. “Por meio de convênio, a Agência se comprometeu a repassar recursos para a execução de obras de drenagem e pavimentação”, explica Izidio Santos, presidente da empresa.

 

Ele ressalta que um dos papéis da Agência é justamente o de fomentar o desenvolvimento da cidade por meio de investimentos em obras de infraestrutura. “A rota de segurança no Setor de Inflamáveis trará benefícios para todo o DF, pois uma explosão no local trará consequências inimagináveis. Nosso papel é atuar em conjunto com os demais órgãos como vetor de crescimento”, finaliza.

 

Saiba mais

 

Além da drenagem, será construída a continuidade das vias já existentes (IN-1 e IN-2), seguindo paralelamente à via férrea até o Conjunto Lúcio Costa, onde se incorporam à via marginal da Estrada Parque Taguatinga (EPTG). Cada uma das duas novas vias terá duas faixas de rolamento (mão dupla), com 7 metros de largura, calçadas e ciclovia, em uma extensão total de 3,7 quilómetros.

 

A via de ligação servirá principalmente para evasão e acesso do Corpo de Bombeiros. Um incêndio no setor, por menor que seja, é capaz de trazer consequências catastróficas para Cidade Estrutural, Cidade do Automóvel, Cruzeiro, Octogonal, Lúcio Costa, Guará e Vicente Pires. Além disso, um incidente dessa natureza comprometeria o abastecimento de combustível e gás de cozinha na capital do país.