Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/12/20 às 16h19 - Atualizado em 3/12/20 às 14h11

Parque Ecológico da Asa Sul recebe nova iluminação toda em LED

COMPARTILHAR

Como parte do projeto de modernização dos pontos de iluminação do DF, a Secretaria de Obras e Infraestrutura (SODF), em parceria com o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), determinou a instalação de 167 novos pontos com 330 luminárias LED no Parque Ecológico da Asa Sul. O investimento total será de R$1.271.934,34. Os serviços começaram nesta terça-feira e são executados pela Companhia Energética de Brasília (CEB).

 

Criado em 10 de setembro de 2003, o Parque Ecológico da Asa Sul, situado entre as vias L4 e L2 Sul e as quadras 613/614 Sul, conta com quadras poliesportivas, pergolados para sombreamento natural, pista de caminhada, aparelhos de circuito inteligente de ginástica, Ponto de Encontro Comunitário (PEC), playground, Bosque Rio +20 com mais de dez mil mudas do Cerrado plantadas, trilhas interpretativas, Unidade Demonstrativa de Permacultura (UDC) ou Ecoteca, bacia de evapotranspiração, círculo de bananeiras e agrofloresta. Com uma área de 21,7325 hectares, o local recebe uma média de 760 visitantes por semana e abre diariamente das 6h às 20h.

 

“Apesar de muito frequentado, o parque não contava com iluminação adequada. Felizmente, nessa parceria muito bem sucedida entre SODF, Ibram e CEB, vamos conseguir entregar iluminação novinha, toda em LED, mais moderna, econômica e eficiente”, comemora o Secretário de Obras, Luciano Carvalho.

 

A superintendente de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água (Sucon), do Brasília Ambiental, Rejane Pieratti, ressalta que a Unidade de Conservação é muito frequentada pelos moradores e, com a nova iluminação, vamos oferecer ainda mais conforto e segurança às pessoas que usufruem do espaço ecológico.

 

“O Parque Ecológico da Asa Sul é um local muito importante por sua localização e por atender uma comunidade muito grande. Esse era um pedido antigo da comunidade e dá início a diversas melhorias que iremos desenvolver no local”, comenta Rejane Pieratti.

 

Para o presidente da CEB, Edison Garcia, uma iluminação de qualidade está totalmente relacionada à segurança da população. “A luz é um instrumento de cidadania, que além de garantir conforto e bem-estar para a comunidade, também atua na repressão da criminalidade, o que gera sensação de segurança”, disse Garcia.

 

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

 

Desde o primeiro dia de gestão, o GDF tem investido na melhoria da iluminação pública da cidade. Tudo isso só é possível graças à Contribuição de Iluminação Pública (CIP) paga todo mês pelos usuários na conta de luz. Esses recursos são reinvestidos na substituição das antigas lâmpadas de vapor de sódio pelas modernas luminárias de LED, na implantação de novos pontos de iluminação, na manutenção dos atuais pontos e no pagamento do consumo do parque de iluminação pública de todo o DF.

 

O engenheiro Carlos Eduardo de Oliveira Gomes, chefe da Assessoria de Gestão de Iluminação Pública da Secretaria de Obras, explica que as luminárias de LED otimizam o uso de recursos públicos, pois “reduzem os custos com a operação e a manutenção de luminárias, além de possibilitar economia com o consumo de energia”.

Leia também...