Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
19/06/15 às 20h37 - Atualizado em 13/10/22 às 15h37

Investimento em infraestrutura será de quase R$ 2 bilhões até 2016

Plano de obras com os principais projetos foi apresentado ao setor produtivo

(Brasília, 18/6/2015) – O Governo de Brasília deverá injetar R$ 1,86 bilhão em obras de infraestrutura entre 2015 e 2016. O valor será investido na construção do viaduto da Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG), do túnel de Taguatinga (na avenida Central) e no Drenar DF, para drenagem das águas pluviais do Plano Piloto e Taguatinga, entre outras. A informação foi dada pelo secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Julio Cesar Peres, em reunião com empresários da construção civil realizada nessa quarta-feira (17), na sede da Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco).

Durante o evento, o secretário Julio Peres e o subsecretário de Gerenciamento de Recursos, Guilherme Coelho, deram um panorama sobre as obras em andamento e dos projetos em licitação ou prestes a serem licitados. “Tenho a plena convicção de que vamos vencer o ano de 2015 e em 2016 vamos dar início a um novo momento, sempre prezando pela qualidade das obras públicas”, disse o secretário.

Dos R$ 1,86 bilhões de obras em licitação e a licitar, R$ 26,6 milhões serão investidos em dois viadutos sob a EPIG, um no sentido Sudoeste-Parque da Cidade e outro no sentido oposto. Cada um terá 50 metros de extensão com cinco faixas, sendo uma exclusiva para ônibus. Haverá, ainda, um conjunto de tesourinhas. O processo já está em fase de licitação.

Já o túnel de Taguatinga, que servirá para acabar com os constantes congestionamentos que se formam no centro da cidade, vai custar R$ 268 milhões. Atualmente, o processo está em análise no Tribunal de Contas. Com 820 metros de extensão, o túnel será construído sob a avenida central de Taguatinga e contará com duas pistas paralelas, cada uma com três faixas de rolagem.

A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sinesp) também quer dar início às obras do programa Drenar DF ainda em 2015, com investimento de R$ 350 milhões. O objetivo é resolver os problemas dos constantes alagamentos que ocorrem em regiões do Plano Piloto, mais especificamente na Asa Norte, e também em Taguatinga.