Governo do Distrito Federal
9/12/21 às 19h41 - Atualizado em 13/12/21 às 14h46

Túnel de Taguatinga: mais obras no período noturno

Com o avanço dos serviços, o foco das equipes de trabalho da obra do Túnel de Taguatinga se concentram cada vez mais na laje de cobertura. Esta semana teve início a concretagem de um módulo da estrutura que receberá o volume de 835 metros cúbicos de concreto.

 

Para se ter uma ideia da grandiosidade e complexidade do serviço, somente nesta quarta-feira (08), das 21 horas às 7:30 horas, mais de 60 caminhões transportaram o equivalente ao volume de 300 metros cúbicos de concreto. A previsão é que o serviço noturno continue nos próximos dias e seja finalizado somente no dia 22 de dezembro.

 

“Além de facilitar a trafegabilidade dos caminhões pesados e causar menos impacto no trânsito, o período noturno é o ideal para a concretagem. Desta forma, assim como em outros momentos, a obra do Túnel fica com dupla jornada, uma vez que os outros serviços continuam normalmente. Toda essa logística é planejada e segue o cronograma definido desde o início da obra “, explicou Luciano Carvalho, secretário de obras do GDF.

 

No último mês de novembro, o Túnel atingiu a marca dos 60% dos serviços executados. A expectativa é que o ano de 2021 finalize com cerca de 70% da obra concluída. Uma evolução de 54,24% em relação aos 15,76% executados em 2020. Atualmente, além da concretagem da laje de cobertura (25%), estão em andamento os serviços de drenagem (18%), terraplenagem (74%), pavimentação (5%). Em fase final, destaca-se a parede de diafragma do túnel, com a marca de 95% de conclusão.

 

A obra do túnel de Taguatinga vai beneficiar 137 mil motoristas que circulam pela região e está prevista para ser concluída no primeiro semestre de 2022.

 

SAIBA MAIS

 

Com 38,7 km de extensão, o Corredor Eixo Oeste – do qual o túnel de Taguatinga faz parte – terá o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente com o Plano Piloto, como a Avenida Hélio Prates, a Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) e a Estrada Setor Policial Militar (ESPM), que leva ao terminal da Asa Sul.