Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/09/20 às 9h49 - Atualizado em 21/09/20 às 9h49

Obras de requalificação do Setor de Rádio e TV Sul começam nos próximos dias

COMPARTILHAR

Mais uma ótima notícia para os moradores e comerciantes do centro da capital. As obras de requalificação do Setor de Rádio e TV Sul (SRTVS) começam nos próximos dias. No local serão investidos R$ 4.363.010,98 na readequação do sistema viário, melhorias do sistema de drenagem, pavimentação, paisagismo, sinalização vertical e horizontal, além de calçadas com ênfase na acessibilidade para privilegiar pedestres e pessoas com deficiência. Assim que iniciados, os serviços devem durar 180 dias corridos e serão executados pela empresa Pentag Engenharia Ltda.

 

O projeto arquitetônico e urbanístico foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) e a Secretaria de Obras e Infraestrutura (SODF) vai gerir a execução. A verba vem do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Fundurb) e a previsão é que mais de 300 empregos diretos e indiretos sejam gerados.

 

Todas as calçadas seguirão os moldes da revitalização da W3, com piso pré-moldado de 40 centímetros quadrados. Nos três pontos de entrada, serão usados tons de vermelho, cinza e branco para dar caracterização especial e criar atrativo. Além disso, os pontos de travessia para pedestres terão plataforma elevada – nivelando o asfalto à calçada – reforçando a prioridade em relação aos veículos.

 

“O SRTVS faz parte da história da cidade. Não podemos deixar a situação como está. Essa revitalização vai dar cara nova ao local, estimulando o comércio e o tráfego de pessoas”, afirma a secretária-executiva de Obras, Janaína Chagas. O objetivo é fomentar o uso do transporte público e circulação de pessoas a pé”, acrescenta.

 

Benefícios econômicos

 

Os benefícios devem vir, também, para a área econômica. É o que prevê o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-DF), José Carlos Magalhães. “Essa revitalização é de suma importância para o Plano Piloto, Brasília e todo o DF. Traz bem-estar para o cidadão, que passa a gostar mais do setor, e o varejo vê isso com bons olhos, com a possibilidade de instalação de novas lojas”, diz.

 

Ele usa como exemplo a W3 Sul, onde, “mesmo com a pandemia, é difícil achar loja para alugar nas quadras revitalizadas”. E completa: “O varejo é um dos maiores empregadores. Esse tipo de ação é importante para a geração de empregos e dará nova vida ao Plano Piloto”, aposta.